Longa ‘Virando a Mesa’, nova produção da Media Bridge é rodado no Rio de Janeiro

Filme de ação e comédia tem roteiro ousado em tempos politicamente corretos

Fsf

Com previsão de lançamento no primeiro semestre de 2018, o longa Virando a Mesa começa a ser rodado no Rio. O filme de ação com doses de humor politicamente incorreto narra a trajetória de Jonas (Rainer Cadete), policial novato que tem a missão de fechar o clube de poker que funciona em uma boate clandestina. A mesa de jogatina é comandada pelo temido Mazzilli (Stepan Necerssian). O “mocinho às avessas” se vê obrigado a entrar em uma das mesas de apostas e se insere numa espiral de acontecimentos, tudo em menos de 48 horas. O personagem também se envolve com a sexy Nina (Monique Alfradique), protagonista de uma das cenas mais esperadas, a de um strip-tease.

O humorista Claudio Manoel interpreta Chefia, agiota que paralelamente tem como negócio promover lutas entre mulheres, uma delas é a sadomasoquista Kimi (Natallia Rodrigues). Um enredo divertido e transgressor em tempos politicamente corretos. O longa é todo rodado em locações no Rio, com destaque para uma boate próxima aos inferninhos da zona portuária.

Dirigido por Caio Cobra (de “Sobrevivi ao Holocausto”), “Virando a Mesa” marca sua estreia na direção de ficção. Cobra também é responsável pelo roteiro e montagem. A trilha sonora é inédita e está sendo feita especialmente para o longa pelo Estúdio Jukebox.

O projeto é produzido pela Media Bridge, que tem em seu line up de filmes, ainda para este ano, “Chacrinha”, longa-metragem sobre a vida do “Velho Guerreiro” e se prepara também para as filmagens de “Não aprendi Dizer Adeus”, cinebiografia do cantor Leonardo, além de “O anjo pornográfico”, longa baseado no livro de Ruy Castro sobre Nelson Rodrigues que terá Alexandre Nero no papel principal e direção de Mauro Mendonça.

Sinopse

Jonas, um jovem policial com grande talento para o pôquer, está à frente de uma investigação que o leva até a jogatina de Mazzilli, um velho contraventor. Quando se vê obrigado a jogar numa mesa de apostas altas ele entra numa espiral de acontecimentos que incluem motoqueiros agiotas, sadomasoquistas enlouquecidas e um assalto ao jogo de Mazzilli. E tudo isso em menos de 48 horas.

FICHA TÉCNICA

Direção: Caio Cobra

Produção: Angelo Salvetti, Altino Pavan, Cosimo Valerio

Produção Executiva: Fernando Zagallo

Direção de Fotografia: Felipe Reinheimer

Direção de Arte: Rafael Targat

Figurino: Pilar Salgado

Som: Douglas Vianna

Roteiro e Montagem: Caio Cobra

Produção: Media Bridge

Distribuição: Paris Filmes

Sobre a Media Bridge

A Media Bridge surge com uma proposta ambiciosa e inovadora: construir a maior produtora multiplataforma do Brasil. Com amplo conhecimento em tecnologia, mídia e integração de conteúdos às diversas plataformas, seu objetivo é criar sinergia entre os players do mercado, desenvolvendo novos modelos de negócios para o audiovisual.

Em 2013, produziu o livro sobre a vida do cantor Leonardo em parceria com a editora LeYa/Casa da Palavra. Em 2014, finalizou o longa-metragem independente “O Abajour”, de Marcoz Gomez, além do primeiro filme brasileiro do gênero thriller psicológico, "Isolados". Com Bruno Gagliasso, Regiane Alves, José Wilker e direção de Tomas Portella, a comercialização do suspense foi realizada pelas empresas Downtown Filmes e Paris Filmes.

Em 2016 desenvolveu e lançou a plataforma de VoD PrimeTube. O conteúdo Premium é composto por diversos programas dinâmicos e atuais para acessar na hora que você quiser através do celular, tablet ou computador. A forma de pagamento do serviço também é bastante inovadora: a cobrança é feita na conta pré ou pós paga dos clientes das 4 maiores operadoras de telefonia móvel (direct carrier billing).

Em 2017 finaliza o documentário "Murce: Uma Aventura que Mudou a História" em co-produção com o Canal Brasil e com a Lapilar. Luiz Antonio Pilar dirige a homenagem ao radialista Renato Murce e aos 90 anos do rádio no Brasil, que terá depoentes de peso, como: Boni, Sérgio Cabral (pai), Haroldo Costa e as cantoras Adelaide Chiozzo, Dóris Monteiro e Ellen de Lima, entre outros. Neste ano também realiza uma grande homenagem ao apresentador Chacrinha em coprodução com a Globo Filmes, que inclui um longa metragem e uma série de ficção, além de um longa documentário.

Entre seus projetos futuros estão as cinebiografias do ex-jogador de futebol Walter Casagrande Jr., do cantor sertanejo Leonardo e do jornalista e dramaturgo Nelson Rodrigues, além de duas comédias e dois dramas. “A Vida Sexual da Mulher Feia“, inspirado no livro homônimo e “Meu Ex Imaginário”, comédia romântica inspirada no espetáculo teatral de sucesso. Os dramas “A Cerca”, história de época ambientada no Rio Grande do Sul, e “Virando a Mesa”, sobre o jogo clandestino na cidade de São Paulo, completam o line up.

Sobre a Paris Filmes

A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, primando pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais, como o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro® e o Oscar® de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora tem também em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar” e “Até Que a Sorte nos Separe”. Nos últimos anos, a Paris lançou o vencedor do Grande Prêmio do Júri em Cannes 2013, “Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum”, dos irmãos Coen; o aclamado “O Lobo de Wall Street”, de Martin Scorsese, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg (Melhor Atriz no Festival de Cannes – Julianne Moore); a primeira adaptação animada da obra-prima de Antoine de Saint-Exupéry, “O Pequeno Príncipe”; e as continuações A Série Divergente: “Insurgente” e o esperado final de Jogos Vorazes em “A Esperança – O Final”. Em 2016, os indicados ao Oscar® “Brooklin” e “O Lobo do Deserto”; o terceiro capítulo da série Divergente, “Convergente”, “Truque de Mestre – O 2º Ato” e sucessos do cinema argentino como “Kóblic”, com Ricardo Darín, foram os grandes destaques; assim como a biografia do lutador José Aldo em “Mais Forte Que o Mundo”. Produzidos pela Paris Entretenimento, há ainda “Um Namorado Para Minha Mulher” e “Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina”. Em 2017, a empresa está à frente de lançamentos como “La La Land – Cantando Estações”, grande vencedor da 74ª edição do Globo de Ouro, com 7 estatuetas incluindo Melhor Filme de Comédia ou Musical, “Power Rangers”, “Internet – O Filme”, “A Cabana”, “Meus 15 Anos”, “D.P.A: Detetives do Prédio Azul - O Filme”, entre outros.

voltar